O que um curso de teologia deve proporcionar?


O que um curso de teologia deve ensinar?

curso de teologia2

Sente que tem vocação para fazer um curso de teologia, mas ainda está inseguro sobre ele? Que tal acompanhar este artigo e descobrir tudo o que um curso de teologia deve ensinar? Aqui apresentamos dados de uma extensa pesquisa com teólogos, estudantes e organizações que ministram o curso em diferentes partes do Brasil, por isso é um apanhado sobre as informações mais importantes que foram recolhidas de quem, realmente, entende do assunto. Acompanhe!

Logo que perguntamos aos padres se um leigo deve fazer um curso de teologia, eles nos responderam por meio de uma citação bíblica: “Todo cristão é chamado a “dar as razões de sua esperança” (Cf. 1Pd 3,15), porém, não ficaram somente por aí. Os religiosos disseram que um teólogo não necessariamente precisa pensar que irá atuar como padre ou pastor, há um campo vasto de trabalho a partir de um curso de teologia. Alguns exemplos são a pesquisa, atuação em organizações não governamentais e a educação, tanto no Brasil como no exterior.

Por isso, se você estiver buscando um curso de teologia online para fazer, fique atento à essa abrangência e escolha aquele que pode te impulsionar com mais força, mesmo que a sua intenção seja atuar somente em instituições religiosas. Você quer isso hoje, mas e amanhã? O que você vai sentir que precisa fazer para estar de acordo com os seus ideais? Melhor garantir que esteja preparado para tudo, não é mesmo?!

Engajamento social é fundamental!

Por isso, uma das coisas que você precisa reparar bem no momento da sua escolha do curso, e onde irá fazer esse curso, é sobre o engajamento social. É claro que este tópico já está muito ligado à profissão de teólogo, mas não custa nada garantir que esse braço do curso de teologia seja bem forte. Assim como também a formação humanística do seu aprendizado, que terá duração de quatro anos. Independente da sua área preferida na teologia, os estudantes desse universo, passam por um estudo aprofundado das tradições religiosas, de diversos grupos sociais.

Um bom curso de teologia também pode ter princípios mais específicos. Por exemplo, algumas organizações que ministram esse tipo de curso, dão preferência a focar mais no estudo de textos sagrados e as famosas escrituras; enquanto outras dão uma ênfase maior na análise sociológica e antropológica das religiões. Então, o ideal é você conhecer bem o que vai buscar no seu curso de teologia, pois assim, você terá mais segurança para determinar qual a linha de estudos que deseja fazer, pois isso pode ser fator determinante no futuro.

Como qualquer outro curso superior, ao final, você vai precisar fazer uma monografia e um estágio, onde você vai adquirir experiência de atuação na área e onde também você já pode começar a trabalhar em seguida da sua formação, caso tenha a oportunidade. Outro ponto importante para se pensar sobre o seu curso de teologia, é sobre se você vai fazer um bacharelado ou uma licenciatura: o primeiro, é para uma atuação mais prática e o segundo é focado na prática de ensino da teologia para professores.

Na hora de escolher um curso, garanta também que ele seja licenciado pelo Ministério da Educação – MEC. No mais, você terá acesso a um amplo aprendizado sobre ética religiosa, hebraico, filosofia, psicologia, sociologia, liturgia, religiões mundiais, sacramentologia, direito canônico, entre muitas outras coisas que poderão te dar uma visão de mundo muito diferente: por meio do olhar religioso.

Até mesmo para quem tem o sonho de trabalhar com o mercado editorial de religiões pode conseguir um bom currículo por meio do curso de teologia. Porém, não se esqueça, fique atento aos pontos importantes sobre o que um curso de teologia deve ensinar!

Fonte: https://www.jw.org/pt/testemunhas-de-jeova/perguntas-frequentes

 

 

 

O que podemos aprender com os provérbios bíblicos

“Dar prudência aos inexperientes e conhecimento e bom senso aos jovens” (Pv 1:4)

Os provérbios bíblicos têm como principal autor o Rei Salomão, que escreveu esses ensinamentos com o proposito de ensinar o caminho da sabedoria às pessoas mundanas, para que possam ver o mundo tal qual Deus o vê. Ele provoca nos leitores a vontade de conhecer a mente de Deus através do sentimento de temor que tempos diante da ira que possa ser provocada no Senhor.

Salomão não deixou nenhum assunto mundano de lado ao escrever os provérbios, fez uma compilação com outros autores e cada vez mais conhecimentos foram extraídos dos sábios que serviam ao senhor Deus. Venha compreender quais são os ensinamentos e o caminho da sabedoria para diferentes assuntos terrenos que provocam um certo desvio de caminho por nossa parte.

 

  • Provérbios sobre a Sexualidade

Os provérbios bíblicos falam sobre dois pontos que tangem a sexualidade humana, a sua referência é a de um casal heterossexual. Porém, levando em consideração a atual estrutura da sociedade e adaptando um livro escrito em períodos datados antes de Cristo, pode sim ser aplicada a toda a sexualidade humana.

Ele fala sobre a pureza do ato sexual dentro de um casamento, onde as pessoas que estejam consumando o ato estejam formalizadas como casal diante dos olhos de Deus, um casamento religioso. Também condena o adultério, pois como consequência, gera no parceiro o sentimento de ciúme, que por sua vez é destrutivo para qualquer relação humana.

 

  • Provérbios sobre os Negócios e a Ambição

Ao escrever os provérbios que ditam a visão de Deus sobre o mundo terreno, Salomão também se tomou um pouco de tempo para, junto a Deus, desenvolver regras justas para o trabalhador, criando táticas comerciais de processos que hoje são conhecidos como toma de decisão, regulamento das transições comerciais e, da sua maneira, conceituaram o capital, a economia e a divisão do trabalho.

Para ter um negócio é preciso renegar a ambição, porque é impossível trabalhar um tempo médio e esperar ganhar dinheiro rápido, já que você não está fazendo o esforço máximo para enriquecer rápido. O único meio de que ocorra esse fato seria passando por cima dos outros, ignorando a própria integridade, mentindo e, movidos pela ganância, correndo riscos que tentam a Deus.

 

  • Provérbios sobre o Dinheiro e as Dívidas

Está escrito que a única maneira de ganhar dinheiro é trabalhando, e você receberá de volta uma quantia que seja equivalente ao produzido.

O que realmente diferencia um homem de Deus e um homem que não tem sucesso financeiro é aquele que não é sábio com o dinheiro, que não o guarda para prevenir riscos futuros, é aquele ganancioso, que corre riscos e compra o desnecessário, acumulando dívidas e dívidas.

O que custa é manter um estilo de vida luxuoso e com riquezas materiais passageiras, ser um esbanjador. Ganhar dinheiro e levar uma vida sábia não é doloroso e é um estado de vida permanente e linear, sem estagnação espiritual.

 

  • Provérbios sobre Prosperidade e Sucesso

Para ter prosperidade aos olhos do Senhor, é necessário entender o que seria o sucesso para ele. Salomão, em seu mais fundo momento de reflexão junto a Deus, escreve que o sucesso é a honra, a riqueza e uma vida longa. A riqueza trata-se dos sentimentos bons e humildes que nutrimos em nosso interior, tudo aquilo que faz com que tornemos o nosso meio mais fértil e propício para boas relações e o compartilhamento de riqueza material proveniente do trabalho honesto.

 

  • Provérbios sobre o Amor

O amor é um conceito que abrange sentimentos positivos e de esperança a outras pessoas, como consequência conseguimos mantê-las por perto e cultivaremos esse ambiente fértil em amor. Nos provérbios bíblicos é possível aprender que não importa a quantidade de riqueza material que você tenha em sua casa, enquanto houver amor, será o ambiente mais próspero da redondeza.

Ao deixar de dirigir uma palavra ruim a um companheiro, parceiro conjugue ou colega, é anunciar a Deus que você escolheu o amor, que está evitando o mal e preparando o terreno para possíveis tentações futuras. Com certeza, Deus irá soprar coisas positivas na sua direção.

 

  • Provérbios sobre a Disciplina

A disciplina é responsável de propagar os ensinamentos e valores familiares para os filhos, os quais precisam ter disciplina e respeito ao escutar e absorver os ensinamentos dos mais velhos, sejam pais, anciões ou tios.

As crianças têm em seu interior a tendência da insensatez, mas com a disciplina é possível tirá-la de lá e dar lugar a sentimentos bons e prudência.

“Quem se nega a castigar seu filho não o ama. Quem o ama não hesita em discipliná-lo.” (Pv 13:24).

 

  • Provérbios sobre o consumo do Ácool

Nos provérbios bíblicos está escrito que o dever dos reis, é cuidar e ajudar os que se encontram desamparados, os pobres e necessitados. Podemos entender reis como qualquer homem que deseja ser um rei espiritual, nós que somos servos de Deus. E o consumo do álcool nos deixa cego para os entendimentos reais do mundo.

O álcool no nosso organismo desperta funções negativas, que nos fazem reproduzir queixas mundanas, um coração repleto de perversidade e nos afasta da conexão espiritual que temos com Deus.

 

  • Provérbios sobre a Política

Diz que uma nação é o reflexo do seu governante. Se ele é corrupto e pratica abuso de autoridade, provavelmente causará uma ferida na população, afetando o mais fundo dos seus sentimentos e despertando todos os sentimentos negativos que provocam o afastamento do coração de Deus.

Se um rei for justo e honesto, a população será forte e unida diante de qualquer problemática térrea.

 

  • Provérbios sobre a Vingança

Nada é invisível aos olhos de Deus, então qualquer ato de injustiça que possa haver cometido contra você, com certeza será alvo de punição por Deus, porém uma punição em outro nível de vida, onde será feito por uma linha de raciocínio justa e reta.

Nós, que somos meros seres humanos, não possuímos tal capacidade de julgar o que seria punível ou não, e nem qual seria a melhor punição para um determinado ato.

 

Um dado importante sobre os provérbios bíblicos é que as lições que podem ser extraídas por eles, como já refletimos sobre alguns pontos de aprendizado, podem ser eficientes para os jovens, mas o objetivo é o mesmo para qualquer idade. A sabedoria de Deus é a única que importa para nós, que somos fieis de seus ensinamentos.

O que podemos aprender com os Salmos

salmos

Os salmos são escrituras datadas de anos anteriores ao nascimento de Cristo, mas foram por muitos anos a base dos fiéis religiosos para entrar em contato e constante diálogo com Deus. Mesmo estando vivendo no ano 2016 depois de Cristo, ainda há muitos ensinamentos valiosos que podem ser retirados dos Salmos.

A modernidade e a intelectualidade nunca foram tão exploradas como hoje, então por que você não aceita a proposta de voltar alguns anos atrás e descobrir o que pode ser aprendido com essas escrituras tão valiosas?

 

  • Sobre a Humildade

Reconhecer que tudo o que você tem na sua vida é dependente de Deus e que você deve dedicar a ele todos os seus êxitos e talentos, é humildade.

Nada é por acaso, independentemente da sua classe social, racial ou o status que ganhou na sociedade, ser humilde é uma das principais características que os judaico-cristãos praticavam mediante a leitura dos Salmos.

“Digo aos orgulhosos: não sejais arrogantes; e aos ímpios: não levanteis a vossa força. Não levanteis altivamente a vossa força, nem faleis com insolência contra a Rocha.” (Salmo 75,5).

 

  • Gratidão

Ao começar a agradecer por tudo o que você a todos, principalmente a Deus, é abrir uma porta para toda uma vida de felicidade e abrir os olhos para uma perspectiva totalmente nova e que caminha ao seu favor.

“O Senhor é meu pastor e nada me faltará.” (Salmo 23.

Esse é um dos salmos mais conhecidos da atualidade e prega uma mensagem de que devemos ser gratos para tudo, se há tecnologia, é porque alguém fez isso por nós e somos gratos por isso. Se há uma cama para repousar, é porque alguém pensou nisso antes e a tornou realidade, agradecer por isso.

 

  • O mito da eternidade na vida terrena

A única certeza eterna que temos na nossa vida terrena é o amor de Deus por nós. Nenhuma situação que julgamos ser um castigo é eterna, tudo pode mudar, tudo é mutável.

Estar sem dinheiro nunca será um fato estagnado na nossa vida se aprendermos a canalizar o fluxo da nossa vida para o lado da prosperidade e mudarmos a nossa visão sobre êxitos e sucesso.

“O senhor Todo-Poderoso, feliz é o ser humano que em ti confia plenamente!” (Salmo 82:12).

 

  • Culpabilidade

É muito mais fácil e cômodo delegar para os outros o fato de um fracasso terreno nosso, de dizer que os outros são culpados por um acontecimento negativo na nossa vida.

O que devemos ter em mente é que sobre a nossa vida, quem tem o controle sobre nossas decisões somos nós mesmos, quem poderá conduzir as nossas ações e atitudes é o grau da nossa fé em Deus.

Confessemos nossos pecados, palavra por palavra, o reconhecimento da nossa culpa perante a Deus é o caminho da nossa salvação, iremos deleitar-nos com o poder dele de perdoar aos seus fiéis e viveremos uma vida eterna de amor.

“Sim, confesso  a minha culpa, estou aflito em razão do meu pecado.” (Salmo 38:18).

 

As orações dos Salmos serviam de base para os judaico-cristãos e com certeza eles levavam uma vida pura, baseada na sinceridade e misericórdia divina. Trazer a essência da realidade deles para a nossa vida é uma das opções que temos para chegarmos mais perto do amor de Deus a cada dia mais.

Praticar a humildade e a gratidão é um ato de generosidade com todos os seres humanos.

Aproveitemos a oportunidade que temos de abraçar o Senhor, dediquemos mais tempo ao estudo sobre as escrituras sagradas e será a melhor maneira de absorver os ensinamentos corretos de Deus.

 

O que podemos aprender com a história de Davi

rei davi

Davi foi um rei, que antes de tudo, era um rapaz com características dignas de preconceito no lugar onde vivia. Pelo simples fato de ter um grande protagonismo, a grande lição da sua vida é que a nossa aparência não significa nada para os olhos de Deus. Se somos magros, gordos, negros, brancos, ruivos, morenos… São apenas padrões estéticos culturais e Deus é atemporal.

Ao extrair os grandes eixos do percurso da vida de Davi, é possível enxugar tudo em três grandes lições. Aproveite para disfrutar uma análise histórica e com grandes ensinamentos humanos e religiosos a partir da história de Davi, sinta-se a vontade para seguir a leitura.

  • Renegar as tarefas designadas por Deus se transforma em um pecado

Situando o leitor: Davi era um rei, que por luxo e comodidade, prezando seu próprio conforto e renegando a sua tarefa de servir o povo que comandava, ele não foi à Guerra. Mandou Joabe e todos os servos israelitas em seu lugar, enquanto ficou em casa e seu maior esforço era caminhar pelo palácio para verificar se estava tudo em ordem.

Reflexão: Justamente nesse momento, ele observa Bate-Seba enquanto está banhando-se. Bate-Seba é para a Bíblia apenas um disparador do pecado de Davi, enquanto ele é descrito como um rei, ela é a filha de Eliã e mulher de Urias, o hitita. Até Urias, que é o inocente, é alguém, Bate-Seba é filha e esposa e sofrerá consequências que jamais serão citadas.

Se Davi não consegue controlar os seus instintos mundanos e a animalidade da sua essência humana por uma mulher, que não era ninguém, apenas filha e esposa, é porque Davi apenas visava a luxúria e o prazer que o seu corpo poderia dar-lhe. E o fez.

Davi consumou o ato sexual com a filha de Eliã, que também era mulher de Urias. E foi um fato. Esse fato aconteceu porque ele estava colocando a sua felicidade terrena e mundana acima de tudo o que ele governada e os ensinamentos de Deus. Davi precisava ter sua fé colocada em tentação para entender as reais consequências do seu abuso de autoridade mediante os olhos de Deus.

Engana-se quem pensa que a tentação era Bate-Seba, a tentação veio em forma de sentimentos egoístas e passageiros dentro de Davi. A história do pecadinho e do pecadão é um mito. Uma relação carnal extraconjugal de no máximo trinta minutos poderia cair no vazio existencial, mas recebeu uma resposta de Deus em forma de um filho, fruto da relação de Bate-Seba e Davi.

Davi pensou em duas soluções que feriam os ensinamentos de Deus, a de trazer de volta Urias da guerra, para ter relações com a sua mulher e pensar que o filho era seu, e a outra ideia seria a execução de Urias, para que nunca soubesse do ocorrido. E o fez.

Aprendizado resumido: ócio, cobiça, adultério, mentira e assassinato.

  • Deus perdoa quem confessa os seus pecados, porém há consequências

Davi foi repreendido pelo profeta Natã, comparando a sua atitude com a de um homem rico que dá ao pobre o seu pior prato de comida. Ao matar Urias, o hitita, ele pecou contra o senhor e carregará esse pecado para sempre nas suas costas e por mais que ninguém do mundo terreno soubesse do que havia acontecido entre Davi e Bate-Seba, não era invisível aos olhos de Deus.

Ao ser confrontado por Natã, se muniu de humildade e confessou seu pecado principal, com todas as letras, reconheceu que havia pecado contra o Senhor e se colocou de joelhos ao chão pedindo perdão. Parafraseando uma frase bíblica, nesse momento, Davi foi lavado pelo sangue do cordeiro e teve seu sangue limpo diante de Deus.

O interessante nesse ponto, é que Natã reconheceu a atitude de um bom fiel que teve Davi e o comunicou que Deus o avia perdoado, porém haveria consequências. Por haver matado Urias após ter dado voz aos seus desejos egoístas em prol de uma felicidade passageira, ele iria perder o filho que estava no ventre de Bate-Seba.

Aprendizado resumido: Repreensão, arrependimento, confissão objetiva, perdão, consequências dolorosas.

  • Fazer uso dos seus talentos em prol de Deus

Davi antes de ser rei, era um simples e humilde pastor de ovelhas, tocava harpa como ninguém e tinha a melhor pontaria de todos os atiradores de fundas em Israel. A funda é uma ferramenta que se arremessa com o objetivo de atingir algo.

Para ser um bom pastor de ovelhas, ele precisava de alguns requerimentos básicos, como técnicas e preparo físico, mas Davi foi além disso. Ele tinha o dom da atenção, percepção, empatia, amor, paciência e carinho pelo próximo, inclusive as ovelhas. Dons, que aos olhos de Deus, são essenciais para um bom fiel.

Davi também utilizou do seu dom de tocador de harpas para louvar ao Senhor e propagar os ensinamentos religiosos. Na guerra, utilizou da funda e sua bela habilidade com a pontaria para derrubar o inimigo, salvando todo o povo das mazelas da guerra em nome do Senhor. Mostrando saber utilizar todas as suas habilidades em prol do bem comum e de Deus, ele se tornou um dos maiores reis de Israel.

Esses são os maiores aprendizados da história de Davi, um homem comum que ganhou e perdeu de acordo com a sua fé em Deus e seus atos de amor ou pecados. Uma das maiores provas de que, sendo fieis aos ideais do Senhor e passando por cima dos obstáculos terrenos, qualquer um pode ter seu retorno positivo na vida mundana.