Arquivos da categoria: grandeshomens

O que podemos aprender com a história de Davi

rei davi

Davi foi um rei, que antes de tudo, era um rapaz com características dignas de preconceito no lugar onde vivia. Pelo simples fato de ter um grande protagonismo, a grande lição da sua vida é que a nossa aparência não significa nada para os olhos de Deus. Se somos magros, gordos, negros, brancos, ruivos, morenos… São apenas padrões estéticos culturais e Deus é atemporal.

Ao extrair os grandes eixos do percurso da vida de Davi, é possível enxugar tudo em três grandes lições. Aproveite para disfrutar uma análise histórica e com grandes ensinamentos humanos e religiosos a partir da história de Davi, sinta-se a vontade para seguir a leitura.

  • Renegar as tarefas designadas por Deus se transforma em um pecado

Situando o leitor: Davi era um rei, que por luxo e comodidade, prezando seu próprio conforto e renegando a sua tarefa de servir o povo que comandava, ele não foi à Guerra. Mandou Joabe e todos os servos israelitas em seu lugar, enquanto ficou em casa e seu maior esforço era caminhar pelo palácio para verificar se estava tudo em ordem.

Reflexão: Justamente nesse momento, ele observa Bate-Seba enquanto está banhando-se. Bate-Seba é para a Bíblia apenas um disparador do pecado de Davi, enquanto ele é descrito como um rei, ela é a filha de Eliã e mulher de Urias, o hitita. Até Urias, que é o inocente, é alguém, Bate-Seba é filha e esposa e sofrerá consequências que jamais serão citadas.

Se Davi não consegue controlar os seus instintos mundanos e a animalidade da sua essência humana por uma mulher, que não era ninguém, apenas filha e esposa, é porque Davi apenas visava a luxúria e o prazer que o seu corpo poderia dar-lhe. E o fez.

Davi consumou o ato sexual com a filha de Eliã, que também era mulher de Urias. E foi um fato. Esse fato aconteceu porque ele estava colocando a sua felicidade terrena e mundana acima de tudo o que ele governada e os ensinamentos de Deus. Davi precisava ter sua fé colocada em tentação para entender as reais consequências do seu abuso de autoridade mediante os olhos de Deus.

Engana-se quem pensa que a tentação era Bate-Seba, a tentação veio em forma de sentimentos egoístas e passageiros dentro de Davi. A história do pecadinho e do pecadão é um mito. Uma relação carnal extraconjugal de no máximo trinta minutos poderia cair no vazio existencial, mas recebeu uma resposta de Deus em forma de um filho, fruto da relação de Bate-Seba e Davi.

Davi pensou em duas soluções que feriam os ensinamentos de Deus, a de trazer de volta Urias da guerra, para ter relações com a sua mulher e pensar que o filho era seu, e a outra ideia seria a execução de Urias, para que nunca soubesse do ocorrido. E o fez.

Aprendizado resumido: ócio, cobiça, adultério, mentira e assassinato.

  • Deus perdoa quem confessa os seus pecados, porém há consequências

Davi foi repreendido pelo profeta Natã, comparando a sua atitude com a de um homem rico que dá ao pobre o seu pior prato de comida. Ao matar Urias, o hitita, ele pecou contra o senhor e carregará esse pecado para sempre nas suas costas e por mais que ninguém do mundo terreno soubesse do que havia acontecido entre Davi e Bate-Seba, não era invisível aos olhos de Deus.

Ao ser confrontado por Natã, se muniu de humildade e confessou seu pecado principal, com todas as letras, reconheceu que havia pecado contra o Senhor e se colocou de joelhos ao chão pedindo perdão. Parafraseando uma frase bíblica, nesse momento, Davi foi lavado pelo sangue do cordeiro e teve seu sangue limpo diante de Deus.

O interessante nesse ponto, é que Natã reconheceu a atitude de um bom fiel que teve Davi e o comunicou que Deus o avia perdoado, porém haveria consequências. Por haver matado Urias após ter dado voz aos seus desejos egoístas em prol de uma felicidade passageira, ele iria perder o filho que estava no ventre de Bate-Seba.

Aprendizado resumido: Repreensão, arrependimento, confissão objetiva, perdão, consequências dolorosas.

  • Fazer uso dos seus talentos em prol de Deus

Davi antes de ser rei, era um simples e humilde pastor de ovelhas, tocava harpa como ninguém e tinha a melhor pontaria de todos os atiradores de fundas em Israel. A funda é uma ferramenta que se arremessa com o objetivo de atingir algo.

Para ser um bom pastor de ovelhas, ele precisava de alguns requerimentos básicos, como técnicas e preparo físico, mas Davi foi além disso. Ele tinha o dom da atenção, percepção, empatia, amor, paciência e carinho pelo próximo, inclusive as ovelhas. Dons, que aos olhos de Deus, são essenciais para um bom fiel.

Davi também utilizou do seu dom de tocador de harpas para louvar ao Senhor e propagar os ensinamentos religiosos. Na guerra, utilizou da funda e sua bela habilidade com a pontaria para derrubar o inimigo, salvando todo o povo das mazelas da guerra em nome do Senhor. Mostrando saber utilizar todas as suas habilidades em prol do bem comum e de Deus, ele se tornou um dos maiores reis de Israel.

Esses são os maiores aprendizados da história de Davi, um homem comum que ganhou e perdeu de acordo com a sua fé em Deus e seus atos de amor ou pecados. Uma das maiores provas de que, sendo fieis aos ideais do Senhor e passando por cima dos obstáculos terrenos, qualquer um pode ter seu retorno positivo na vida mundana.